O que você precura?

terça-feira, julho 26, 2011

Doce e infeliz alma; desenhando os sonhos

5497452008_b51cdb8356_z_large

 O cheiro do que é distante quando chega perto, assusta. A terra molhada, a grama cortada; comida no fogo perfumando o caminho por onde me perco diante do barro e calor.
 Pedido que não é cumprido, teimosia de criança brincando descalça na chuva. Driblar uma autoridade pela primeira vez, sentir a adrenalina.
 Aquilo que parecia ouro, nem bronze era e sim, uma misera pedra fraca. Parecia certo, não era errado, daí chegava a dúvida; nada pode ser tão claro como aquilo, silêncio foi decretado.
 Foi o primeiro gole que no inicio era doce, logo tornou-se em vinagre.
 Oh ilusão do primeiro. Sim, o primeiro! Passou tão rápido e por isso, há apenas gratidão, sem mais ilusão. Uma olhada então, para o passado; será aquele o caminho? Se os sonhos da madrugada são reais, sim, aquele é o caminho.
 Como pode ser difícil de aceitar o caminho? Os olhos apenas não querem enxergar o que foi visto antes. A mente vai adormecendo e sufocando-o até não ser mais lembrado; infeliz alma que acorda-o, ou nem tão infeliz assim.
 Tudo parecia estar ligado a apenas um fato, porem em pouco tempo é possível perceber que não, são diversas fontes com diferente motivos.
 O menos provável querendo parecer real, o que foi apenas uma cena era como a realidade. A escolha é necessária, mas o terceiro caminho será o escolhido: optar mais escolhas.
 Um lição foi aprendida com tudo, pena que não se sabe ao certo, qual foi.

2 Comentar:

Jes disse...

Lindo texto

Bjss

PL Rose disse...

Amei o texto como todos os outros, você escreve muuuito bem!

Postagens populares

 

Blog Template by BloggerCandy.com