O que você precura?

terça-feira, outubro 26, 2010

Canalha!


 Se aventurar faz parte da vida, não adianta nega. É bom provar o novo, o desconhecido, ainda mais quando logo o achamos.
 Um exemplo na minha vida disso, foi a primeira vez que fui ao cinema. Tinha sete para oito anos. Insisti, implorei para mãe até ela vir dizendo: "Tem certeza? Lá tudo fica escuro, não vais ter medo como em casa?". Ora, pensei. Em casa é muito diferente que o cinema, lá não há camas para monstros e espíritos malignos puxarem meus pés. Logo respondi: "Não! Eu quero ir!". Estava decidida e consegui; sim, amei a sensação de ficar uma hora trancada em uma sala escura assistindo a um conto de fadas. E não, não tive medo. 
 Sempre gostei de tentar o desconhecido, como acidentalmente, fiz esta semana...
 Queria um livro, mas não um qualquer, tinha de ser Canalha, do escritor Fabrício Carpinejar. A muito tempo almejava aquilo e tentava convencer a mãe a comprar online ou irmos na Feira de Livro em Porto Alegre com a esperança de acha-lo (o livro).
 Segunda -feira, acessei o site de uma livraria para ver o preço e as formas de pagamento online. A mãe quis que eu fizesse o cadastro. O fiz; mandou eu seguir em frente, marquei a opção 'boleto bancário'; segui as ordens dela e prossegui até ver que já tinha feito. Dentro do prazo de quatro a onze dias recebei o livro em minhas mãos. Sim, acidentalmente, comprei!
 Tive uma crise, suava frio, tremia, a barriga doía, tudo logo após ver o boleto pronto para ser imprimido e pago. Eu o queria muito, mas o bolso da mãe ainda não, foi um susto, ela se conformou, mas o aviso foi dado no meio de um sorriso: "Se tu não ler, vais engolir folha a folha...". Respirei fundo e respondi: "Não se preocupe. Lógico que irei ler, calma!". Admito que o medo estava segurando minha mão...

Postagens populares

 

Blog Template by BloggerCandy.com