O que você precura?

domingo, dezembro 26, 2010

Viajar no natal

Foto 100% minha \o/

Eu viajei!
 Sim, nem posso acreditar. Fiz as malas, acordei as 5h. Tomei café sozinha, assistindo os passos apressados dos avós nos cantos da casa. Agora de bom humor, vinte e cinco segundos depois já grito e saio.
 Como de costume, calaram minha boca dezenas de vezes - não tenho muito controle no volume da minha voz, é alta naturalmente.
 Um dos maiores prazeres de acordar bem cedo assim é poder ver o céu trocar de roupa; tira o paletó de negro de estrelas e veste seu acolchoado de algodão de fundo azul. O brilho e glamour ficam por conta do astro rei. As nuvens chegam a fazer caretas e os pássaros brincam de esconde-esconde com meus olhos. As vezes eu esqueço o quão mágica é a manhã.
 Nem tudo são flores. Sou chata quando o assunto é viajem. Se me falam que irão sair as 6h, as 6h já estarei arrumando meu acento no carro, horário é horário (especialmente numa viajem). Pena que aqui, ninguém respeita isso.
 Eram 06h30minmin quando pegamos a estrada pra valer, fui obrigada a retirar meia hora para os rituais: o porta-malas abarrotado se arrumar, todos ajustarem suas “poupanças” de uma maneira confortável, acumular quinquilharias que foram expulsas do bagageiro nos pés e passar no velho posto Perdigão para abastecer.
 Junto à nós há um comentarista nato, seu Tadeu não perde nada, nem nós ao mesmo tempo; cada freada dada na estrada, cada cachorro que passa, cada nuvem que se vaí. Somos sempre informados. Não perdemos nenhuma notícia ou acontecimento o longo do caminho, isso só se uma soneca esperta não aparecer com o embalo de colo de mãe da BR.
 É gostoso e ao mesmo tempo tedioso viajar.
 Nos primeiro cinquenta quilômetros fico deslumbrada com a paisagem que conheço há muitos anos, mas chega um trecho que o traseiro começa a doer, as penar precisem ser esticadas - mas nunca há espaço para isso -, o sol começa a pegar no rosto e queimar, a bexiga se enche sem dó e tudo vira um pequeno inferno!
 Como eu tinha conhecimento destes clássicos acontecimentos, não tive dúvidas e tornei a bolsa em um pequeno quarto, sala, banheiro e quintal. Livro, mp3, celular, batons, câmera, caderneta, presilhas, balas, papéis de bala, moedas, chaves, fones de ouvido, pilhas e até bíblia (eu sempre tenho ou uma bíblia ou novo testamento comigo, não consigo sair na esquina sem isso na bolsa).
 Minha bolsa é quase uma bolsa de mãe, falta apenas mamadeiras, lenços e fraldas (sendo que lenços sempre tenho, já é algo a menos para o futuro).
 Bolsa de mulher é acostumada a ser bolsa de mãe desde a adolescência, logo só depende do futuro de quem a tem.
 Após a tortura psicológica - ou não - se chega no destino!
 É natal, vamos compartilhar alegrias e boas vibrações, é família. Enquanto os parentes falam alto parecendo que estão brigando (toda família tem alguém que fala mais alto do que devia, no meu caso não sou eu).
 Temos o peru de natal, os presentes de natal, os fogos de artifício de natal. As crianças dormem atiras em qualquer canto, os adultos conversam com copos de cerveja ou um prato de doce.
 Apesar dos apesares, todos passam um ótimo tempo juntos, não há como negar.
 Depois de toda a comida e risadas, nada melhor do que ser abençoada com a volta para casa. A paisagem muda completamente na volta, nada é igual.
 Mudamos a direção, muda tudo, até o asfalto muda.
 Comecei a ler o livro, mas os morros e as casinhas e pinheiros gritavam por atenção. Estão lá não só para lenha, querem ser vistos. Querem que os paredões e tapetes que formam juntos sejam admirados.
 Atendi o apelo deles. Gravei o momento, umas quinze fotos mais vídeo.
 Pra quem olha, nada é especial, gravei os pontos “fracos” sem muitos altos e baixos até aparecer Pilha Descarregada no visor.
 Minha avó brigou comigo, pois os montes e os tapetes mais belos vieram mais adiante. Mas ela não entende que certas coisas não devem ser registradas em fotos, elas devem ser registradas apenas na mente de quem as viu, para assim como eu, jamais, mas jamais esquecer.

4 Comentar:

garota estranha disse...

Adoro viajar, apesar de fazer algum tempo que eu não viajo.
Amei seu blog, estou te seguindo me segue também?
http://garotaestranhaecomplicada.blogspot.com/

garota estranha disse...

Adoro viajar apesar de não fazer isso a um bom tempo.
Adorei seu blog, estou te seguindo me segue também?
http://garotaestranhaecomplicada.blogspot.com/

garota estranha disse...

Oie estou te seguindo me segue?

http://garotaestranhaecomplicada.blogspot.com/

PLRose disse...

Bem legal o post. Ah, faz tempo que não viajo, adoro viajar, mas gosto mesmo é de andar nos ônibus de viajem, tem masi gente mas é mais confortável que todo mundo apertado no banco de trás do carro :P!

Postagens populares

 

Blog Template by BloggerCandy.com