O que você precura?

terça-feira, dezembro 14, 2010

Banho salvador - ou nem tanto!

 Não sei o que é pior: alguém ficar horas e horas falando “como você cresceu” ou receber uma batidinha na cabeça.
 Por que os adultos nos humilham assim? Acho que todo adolescente fica, no mínimo, pensadando “que droga é essa?”, pois é humilhante sim. Me sinto diminuida, com cinco anos de idade usando blusinhas da Barbie e ouvindo Xuxa.
 Pais, como gostam de nos exibir, mas eles esquecem de duas coisas: eles não tem uma vitrine para exposição e não somos vasos gregos ou um quadro de Da Vinci.
 Entendo eles - mesmo não tem filhos nem sobrinhos. Somos seus orgulhos, pedras preciosas e eles não são tão ruins assim, os avós são piores!
 Posso aformar isso com toda certeza, toda minha vida -sim, até hoje - sempre vivi e convivi com meus avós maternos morando na casa da frente e eu e a mãe na casa dos fundos.
 É muito bom, de verdade viver com os avós perto. A qualquer hora posso desfrutar da comida da vó e de seus bolos e das histórias do vô na hora do chimarrão. O problema começa quando aparece as amigas - e vizinhas também - da vó, que na maioria das vezes, são são as nossas preferidas.
 Pode me chamar de anti-social - pois sou mesmo - ou até me xingar - não ligo -, mas eu me escondo quando elas chegam. Falando sério, quando não tenho muita simpatia com a figura, me escondo. Me escondo no banheiro, ou melhor, no boz do banheiro.
 A melhor saída que encontrei foi se trancar no box, ligar o chuveiro e tomar o banho mais longo e calmo. Sou capaz de depilar as pernas memso sem isso ser necessário, fazer as unhas mesmo eu tendo as feito a uma hora, cortar o cabelo com gilette, desenhar bichinhos no chão com shampoo, transformar o banheiro num zoológico.
 É birra, coisa de criança de cinco anos que usa blusinha da Barbie e ouve Xuxa.
 Tenho também outros truques driblar o drama - caso eu não queria tomar o segundo banho do dia. Um deles é - quase - infalivél! Vista uma cara de sono, bagunce o cabelo, buxe o traveceiro, acomode-se na cama e ronque!
 Não garanto que os métodos funcionem. Caso nenhum funcione, basta apenas por o sorriso mais amarelo na cara, ensaiar um “oi”, curto e grosso. Ser rápido breve, rezando para que o encontro acabe.

2 Comentar:

PLRose disse...

Bem legal suas ideias, pena q no banheiro da minha casa não tem box :(

Laís Pac disse...

Seeeeeeeempre leio seus post, pena que quase nunca dá pra comentar =/
mas hoje estou aqui.
Adorooo suas idéias também, bem originais. Continue assim babygirl!
A propósito, ameeeei o layout novo =)
xoxooo

Postagens populares

 

Blog Template by BloggerCandy.com